12/08/2018

€ U R O T R A $ H | CONVOCATÓRIA para criadores & investigadores


GlitchArtwork © Jani Nummela, a partir de "O Rapto de Europa", de Ticiano (1560-62)



||| ENQUADRAMENTO |||

Na continuação dos programas curatoriais desenvolvidos por Dinis Machado (2017) e Mariana Tengner Barros (2018), e seguindo uma lógica de re-invenção experimental das dimensões programática e organizacional do Ballet Contemporâneo do Norte em contraponto ao sistema instalado da “companhia de autor” e a favor de um laboratório experimental de autorias partilhadas e identidades estéticas mutáveis, o ano de 2019 será ocupado com um programa de criação plural coordenado por Rogério Nuno Costa. €UROTRA$H (working title) reciclará e expandirá o projeto EURODANCE, criado para o BCN em 2014 por esse criador, numa plataforma de criação coreográfica mais ampla e diversificada. Convidar-se-ão criadores, investigadores/pensadores e outros agentes a re-inventarem uma ideia multifacetada de Europa, entendida enquanto conceito histórico, político, filosófico e estético. Procurando uma contaminação da criação coreográfica por metodologias, práticas e discursos oriundos de outras disciplinas artísticas e científicas, os criadores serão desafiados a questionar a temática proposta a partir de uma citação de Aldous Huxley: “Europe is so well gardened that it resembles a work of art, a scientific theory, a neat metaphysical system. Man has re-created Europe in his own image", in Wordsworth in the Tropics (1929). Ou a tentativa de transformar (est)eticamente o fascínio por um continente num programa filosófico e espiritual, suprimindo o Real histórico a favor de uma efabulação ficcional em contra-corrente à atual conjuntura que abala o "projeto europeu". Como afirma George Steiner em The Idea of Europe (2015): "Europe is the place where Goethe’s garden almost borders on Buchenwald, where the house of Corneille abuts on the market-place in which Joan of Arc was hideously done to death.” A urgência de uma reflexão inter/trans/disciplinar sobre estas contradições e tensões (culturais, sociais, políticas, económicas e religiosas), que durante séculos contribuíram simultaneamente para o afastamento e para a unificação de uma certa ideia — contestada por uns, abraçada por outros — de identidade cultural (pan-)europeia, ganha na atualidade mais recente um novo fôlego crítico, impulsionado pela designada
 “crise dos refugiados” e pelo crescimento exponencial de movimentos nacionalistas. Nesse contexto, €UROTRA$H irá promover elaborações críticas que re-desenhem uma (e)utopia pluralista e multi-cultural feita através da arte e das suas potencialidades sociais e políticas. Será, no limite, sobre o desejo de “fazer parte”, sobre a importância da criação de comunidades e de discursos sociais/socializantes, sobre a solidariedade e a hospitalidade, sobre a viagem e o exótico. Fazer parte (de uma cultura) é também um acto de tradução, e é em torno desse gesto de permanente codificação/ descodificação, legendagem, catalogação e revelação de sentidos que se estrutura o enquadramento temático-conceptual de €UROTRA$H, como se a fuga possível para o cansaço pós-moderno desta Europa em processo eruptivo/implosivo fosse a criação de uma Novilíngua.

Num plano mais estrutural, o projeto curatorial, na sua condição de laboratório experimental de novas abordagens à produção, apresentação e programação de objetos artísticos no âmbito de uma companhia de dança contemporânea, posiciona-se enquanto proposta analítica que visa testar a hipótese de uma identidade (ética e estética) mutável, holística e des-hierarquizada, partilhando autorias (e autoridades) e antevendo a possibilidade de uma companhia (experimental) de dança.



||| OPEN CALL : agora/
ἀγορά |||

O Ballet Contemporâneo do Norte desafia coreógrafos e criadores contemporâneos (cinema/vídeo, música, artes visuais, teatro e dança/performance) a submeterem propostas para a criação de espetáculos de curta duração (15 a 20 minutos) com a participação do elenco da companhia (num total de 4 bailarinos/performers) e pensados para espaços não-convencionais da cidade de Santa Maria da Feira (a definir). Tendo por base teórica o enquadramento explanado no ponto anterior, as propostas deverão ainda apresentar um questionamento sobre as práticas artísticas e de investigação dos criadores num objeto coreográfico — a Dança enquanto prática e pensamento. As três peças selecionadas serão apresentadas em sequência em Abril de 2019, após um período de residência em Santa Maria da Feira acompanhado por Rogério Nuno Costa (curador e artista associado) e Susana Otero (diretora).

Conjuntamente, o Ballet Contemporâneo do Norte irá selecionar 3 investigadores com uma proposta de paper para uma comunicação (até 60 minutos) em torno da temática proposta. As comunicações serão apresentadas ao longo do período de residência acima mencionado, com a presença dos criadores convidados e a participação do público num momento final de discussão.

As três criações e o ciclo de conferências darão forma ao primeiro de 3 módulos que completam o programa €UROTRA$H, sub-intitulado agora/ἀγορά.


ELEMENTOS A CONSTAR NA CANDIDATURA

  • Definição do formato | Criação ou Comunicação (obrigatória a escolha de apenas um formato por candidato).
  • Criadores | Proposta artística contendo a sinopse, matéria de pesquisa e desenvolvimento teórico-conceptual da proposta, metodologias de trabalho, nota biográfica e links para trabalhos anteriores, até ao dia 5 de Janeiro de 2019, para o e-mail: bcnproducao@gmail.com.
  • Investigadores | Proposta de paper/artigo (máx.: 1 página A4) com vista a uma comunicação pública (máx. 60 minutos) seguida de discussão, e nota biográfica, até 6 de janeiro de 2019, para o e-mail: bcnproducao@gmail.com.

CRITÉRIOS DE SELECÇÃO

Serão selecionados os criadores e investigadores cujas propostas dialoguem de forma interessante e inovadora com o enquadramento temático do programa €UROTRA$H, ao mesmo tempo que promovam o desenvolvimento artístico da companhia, privilegiando novas abordagens às artes performativas, em particular à dança contemporânea e aos seus interfaces com outras disciplinas artísticas (criadores) e a linhas de pensamento inter/trans/disciplinar dentro e fora do contexto académico (investigadores). Disponibilidade completa de calendário.

A seleção dos projetos será realizada em duas fases:
  • FASE 1—Análise e avaliação das propostas enviadas. Todos os candidatos serão informados por e-mail até ao dia 6 de Janeiro de 2019.
  • FASE 2—Reunião presencial entre a direção da companhia e os criadores, a agendar após concluída a FASE 1.


||| CONDIÇÕES |||

CRIADORES
  • Cachet: 1500,00€ (mil e quinhentos euros) por projeto/criador.
  • Apoio técnico.
  • Acompanhamento e consultoria.
  • Espaço de trabalho (residência de criação) em Santa Maria da Feira.
  • Verba para figurinos, material cénico, etc. (a definir).

INVESTIGADORES
  • Cachet: 250,00€ (duzentos e cinquenta euros) por investigador/comunicação.

NOTA: Estão previstos montantes adicionais com vista a ajudas de custo para deslocações Porto-Feira-Porto. O pagamento do cachet será efetuado mediante entrega de recibo.



||| CALENDARIZAÇÃO |||

CRIADORES


As criações serão desenvolvidas durante os meses de Março e Abril e a estreia acontecerá nos dias 13 e 14 de Abril de 2019, em espaços públicos de Santa Maria da Feira (a definir).

Período de trabalho | Criação #1 — de 4 a 23 de Março de 2019
Período de trabalho | Criação #2 — de 11 a 30 de Março de 2019
Período de trabalho | Criação #3 — de 18 de Março a 6 de Abril de 2019

Ensaios gerais | Criações #1, #2 e #3 — de 9 a 12 de Abril de 2019


INVESTIGADORES

Comunicação #1 — 16 de Março de 2019, 15:00-16:30
Comunicação #2 — 30 de Março de 2019, 15:00-16:30
Comunicação #3 — 13 de Abril de 2019, 18:00-19:30



Para mais informações sobre a open call, contactar:
bcnproducao@gmail.com

Google+ Followers