5/26/2017

[ARTISTA ASSOCIADO DINIS MACHADO] BARCO DANCE COLLECTION







24 de junho | Critical Path | Sidney, Australia
30 de junho | Chisenhale | 17h-20h30 | Londres, Reino Unido

BARCO Dance Collection

Um projeto iniciado e dançado por Dinis Machado (SE/PT),

com coreografias de Dan Daw (UK), Lucy Suggate (UK), Vicky Malin (UK), Robbie Synge (UK), Katerina S. Andreou (GR/FR), Javiera Péon-Veiga (CL), Elisabete Finger (BR), Rosalind Goldberg (SE), Rebecka Stillman (SE), Rachel Tess (US/SE), Jorge Gonçalves (DE/PT), Ali Moini (IR/FR), Miguel Jaime (UY/AR), Conny Carlsson (SE), Anna Koch (SE), entre outros que virão...

e ensaios curatoriais de Kate Marsch (UK), Chris Lewis-Jones (UK), Flora Wellesley Wesley (UK), entre outros que virão...

Projecto produzido por BARCODesenvolvido e co produzido em residência no Weld (Stockholm), Ballet Contemporâneo do Norte (St Mª da Feira), Dance4 (Nottingham), Konstnärsnämnden (Stockholm), MARC (Kivic), Nave (Chile), METAL (Peterborough), Dance4 (Nottingham), Critical Path (Sydney), Weld (Stockholm), Inter Arts Centre (Malmo), Festival International de Danza Contemporânea de Uruguay (Montevideo).

 Com o apoio do Konstnärsnämnden (SE), Kulturrådet (SE), Arts Council England (UK) e DGArtes (PT)

BARCO Dance Collection é um projecto onde eu, Dinis Machado, convido outros coreógrafos a criarem solos curtos (10 a 15 min) para eu dançar.

BARCO é uma colecção de danças mais do que um conjunto de espectáculos de dança (no sentido interdisciplinar de uma performance de palco onde luz, som e cenografia e dança constroem uma dramaturgia em conjunto).  A proposta para os coreógrafos convidados é a de pensar o corpo do bailarino como o espaço onde a coreografia acontece mais do que a sala onde nos encontramos. Esta é uma colecção de danças onde a dança é olhada e trabalhada como disciplina autónoma. 
O projecto encontra uma audiencia em noites onde um grupo de danças são mostradas em conjunto. Maioritariamente são apresentadas em outros espaços que não palcos. As danças de BARCO são desenhadas para serem apresentadas em qualquer lugar. Send a condição da dança eminentemente imaterial, enquanto mapa, esta colecção é também uma colecção de práticas mais do que dos objectos que a rodeiam.



JUNE 24th | Critical Path | Sidney, Australia
JUNE 30th | Chisenhale | 17h-20h30 | London, UK

BARCO Dance Collection

A project initiated and performed by Dinis Machado (SE/PT),

with choreographies by Dan Daw (UK), Lucy Suggate (UK), Vicky Malin (UK), Robbie Synge (UK), Katerina S. Andreou (GR/FR), Javiera Péon-Veiga (CL), Elisabete Finger (BR), Rosalind Goldberg (SE), Rebecka Stillman (SE), Rachel Tess (US/SE), Jorge Gonçalves (DE/PT), Ali Moini (IR/FR), Miguel Jaime (UY/AR), Conny Carlsson (SE), Anna Koch (SE), among others to come...

and Curatorial Gaze essays by Kate Marsch (UK), Chris Lewis-Jones (UK), Flora Wellesley Wesley (UK), among others to come... 

Project produced by BARCOPerformed and co-produced in residency at Weld (Stockholm), Ballet Contemporâneo do Norte (St Mª da Feira), Dance4 (Nottingham), Konstnärsnämnden (Stockholm), MARC (Kivic), Nave (Chile), METAL (Peterborough), Dance4 (Nottingham), Critical Path (Sydney), Weld (Stockholm), Inter Arts Centre (Malmo), Festival International de Danza Contemporânea de Uruguay (Montevideo).

 With the support of Konstnärsnämnden (SE), Kulturrådet (SE), Arts Council England (UK) and DGArtes (PT)

BARCO Dance Collection is a project were I, Dinis Machado, invite other choreographers, to choreograph a short solo (10 to 15 min) for myself as a dancer.

It is a collection of dances rather then a collection of dance performances (in the interdisciplinary sense of a stage performance where the light, the sound, the set and the costumes build something together). The proposal for the choreographers is to think that the space were this dances happen is not the room where we are in but within the body itself. This is a collection of dances where dance is looked and worked on as something autonomous.

The project arrives to a public through evenings where a group of dances are shown together. They will mostly not be shown on stages but in other varied types of spaces. Barco is therefore designed to be presented anywhere. Being the performative condition of dance practice mostly immaterial, as a map, this collection is as well a gathering of practices rather then the objects that surround it.

[ARTISTA ASSOCIADO]  ROGÉRIO NUNO COSTA UNIVERSIDADE  | YLIOPISTO (2015/20)



UNIVERSIDADE | YLIOPISTO (2015/20)
um serviço meta-educativo de Rogério Nuno Costa

UNIVERSIDADE | YLIOPISTO é um projeto duracional para a criação de uma universidade virtual, trans-nacional e trans-artística. Uma escola para ensinar a anular a arte através da Arte (ou vice-versa). Um laboratório de experiências Pop. Uma masterclass intitulada "A preguiça como novo avant-garde". Um workshop intensivo de Kopimismo. Um magazine cooltural. E um partido político demagógico, finlandizado e profil(árctico) a financiar o empreendimento.

UNIVERSITY: a prison without walls  (workshop/interactive think tank)
7-16 Junho 2017, Arthouse, Espoo (Finlândia)

No contexto do seminário “Context, Site & Situation”, em colaboração com artistas e investigadores do programa Visual Culture & Contemporary Art da School of Arts, Design & Architecture da Aalto University.

MAIS INFORMAÇÃO:

(Ler Mais)

“(...) num sentido muito literal, a universidade kantiana é uma instituição ficcional. A razão só pode ser instituída se a instituição permanecer uma ficção, se funcionar apenas ‘como se’ não fosse uma instituição. Se a instituição se torna real, a razão afasta-se.” [Bill Readings, A Universidade em Ruínas, Angelus Novus, p. 68]

O projeto UNIVERSIDADE propõe a construção de uma plataforma colaborativa de pensamento interdisciplinar ao longo de 5 anos “lectivos”, operando, virtual e fisicamente, entre dois extremos da Europa: Portugal e Finlândia. Grupos de trabalho fluidos (e nómadas) encontrar-se-ão em espaços temporários com o objetivo de elaborar uma proposta híbrida de ensino artístico alicerçado em metodologias “não-artísticas”: como chegar à Arte sem ser através da arte? Uma universidade meta-referencial que oferece um só programa — o dos “estudos universitários” —, num diálogo rizomático e taxonómico entre todas as Artes e todas as Ciências, e num sistema discursivo não-hierárquico e pós-capitalista. Para tal, ensaiar-se-ão novos paradigmas educacionais, experimentar-se-ão novos modos de subjetivação e de partilha de conhecimento, antever-se-ão novos modelos éticos (logo, estéticos) na relação “mestre/aprendiz”, reciclar-se-ão pressupostos que estiveram na origem da missão universitária ocidental e que a (pós-)modernidade, quantitativamente empreendedora e empresarial (ensino enquanto produto, aluno enquanto cliente), terá feito extinguir.

Após a realização de um proto-laboratório em Bucareste em Julho de 2015, em colaboração com o projeto E-motional | rethinking dance, ODD Gallery e Modulab, o Ano Um (2016/17) arrancou oficialmente em Outubro de 2016 na School of Arts, Design & Architecture da Aalto University (Finlândia), num diálogo simbiótico com o programa Visual Culture & Contemporary Art (ViCCA). Até ao final de Junho de 2017, realizar-se-á uma série de lectures, workshops, think tanks e publicações alusivas à PETABYTE AGE, temática estruturante para o Ano Um.

Universidade | Yliopisto conta com o apoio da Creative Commons | Awesome Fund, Aalto University, Future Places e Armazém 22. Produção: Ballet Contemporâneo do Norte (Artista Associado).




UNIVERSITY | YLIOPISTO (2015/20)
a meta-educational service by Rogério Nuno Costa

UNIVERSITY | YLIOPISTO is a durational meta-project for a virtual, trans-national and trans-artistic multiversity. A school where we can learn how to annul Art by the means of art itself. A laboratory to test Pop as the ultimate cultural appropriation. A masterclass titled "Laziness as the new avantgarde". An intensive workshop about Kopimism. A cooltural magazine. And a very demagogic, finlandized and prophyl(arctic) political party.

UNIVERSITY: a prison without walls  (workshop/interactive think tank)
 7-16 June 2017, Arthouse, Espoo (Finland)

Within the frame of the seminar “Context, Site & Situation”, a collaboration with artists and researchers from the program Visual Culture & Contemporary Art, at Aalto University’s School of Arts, Design & Architecture.

MORE INFO:


(Read More)

“(...) in a very literal sense, Kantian university is a fictional institution. Reason can only be institutionalized as far as institution itself can remain a fiction, if it can only work ‘as if’ it was not an institution. When the institution becomes real, reason turns away.” [Bill Readings, The University In Ruins, Harvard, p. 68]

The project “University/Yliopisto” proposes the building of a collaborative platform for inter-disciplinary thinking throughout 5 “school” years, thus operating, both virtually and physically, between two European “extremes”: Portugal and Finland. Fluid and nomadic work groups will meet in temporary spaces driven by one major goal: to elaborate a hybrid model for artistic learning based on “non-artistic” methodologies, or how can one reach Art without being through art? A self-referential academy that offers one program only — the “academic studies” program —, structured in a rhyzomatic and taxonomical dialogue between all Arts and all Sciences, within a discursive system that is non-hierarchical and post-capitalist. For that purpose, new educational paradigms will be tested, new modes of subjectivation and share of knowledge will be experimented, new ethical (therefore, aesthetic) models for the relation “master/apprentice” will be foreseen. Ultimately, some of the premises that originated the mission behind Western university will be recycled, those same premises that (post-) modernity, quantitatively entrepeneur and business-oriented (education as a product, student as a client), has been extinguishing for the last two decades.

After the proto-laboratory that took place in Bucharest (Romania) in July 2015, in a partnership with E-motional | rethinking dance, ODD Gallery and Modulab, the Year One (2016/17) was officially launched in October at Aalto University’s School of Arts, Design & Architecture (Finland), in a symbiotic dialogue with the program Visual Culture and Contemporary Art (ViCCA). Until the end of June 2017, a series of lectures, workshops, think tanks and publications will be launched, all around the subject of PETABYTE AGE, the structuring core-theme for Year One.


University | Yliopisto is supported by Creative Commons (Awesome Fund), Aalto University, Future Places and Armazém 22. Production: Ballet Contemporâneo do Norte (Associated Artist).

CONFERÊNCIA DOS PÁSSAROS [uma iniciativa Mezzanine]







10 e 17 de Junho
Conferência dos Pássaros 

16h - 20h

A “Conferência dos Pássaros”, inserido no programa geral das “MARIAS”, trata-se de uma sequência de apresentações de máximo de 10 minutos. Este convite a artistas, autoras e personalidades do Porto, visa a exposição da voz e da prática artística de um conjunto de mulheres cujo papel para a formação cultural da cidade é importante, e assim apresentado em analogia ao texto “Conferência dos Pássaros”, estabelece outro formato de discussão sobre a diversidade e o poder desta presença e o seu papel na constituição da história das artes na actualidade. 
Deste modo, procura-se re-perspectivar os modos de representação do trabalho e dos diferentes focos que cada uma tem.

10 de Junho

com Eduarda NevesSandra AraújoNé BarrosAlexandra BalonaPatrícia Vieira CamposFrancisca ValenteMara AndradeMarina CostaRute RosasMaria Bleck Holroyd SoaresMárcia NovaisFátima São SimãoAnja CalasRebecca Moradalizadeh, Sofia Arriscado (entre outras convidadas a anunciar).

17 de Junho

com Rosi AvelarSusana OteroAna DeusIsabel BarrosManuela Matos MonteiroMaria de GuerraMarta BernardesAlejandra Jaña MontecinosJoana ProvidênciaManuela Dos CamposCarolina AmaralCristina MateusJoana CastroCristina RegadasMagda SeifertGabriela Vaz-PinheiroAna UlissesSara Barbosa.

Evento de entrada livre.

5/23/2017

UMA DANÇA POR MÊS [PARKOUR]


17 JUNHO
PARKOUR
10h - 12h30
Espaço exterior envolvente do Cineteatro António Lamoso


Público alvo: 12 aos 35 anos
Entrada livre mediante inscrição
Inscrição através do email: bcnproducao@gmail.com
Limitado a 30 participantes

Uma Dança por Mês é um ciclo de encontros de experimentação de uma determinada técnica de movimento ou prática da dança. 
Este ciclo visa promover a construção de um lugar comunitário para a experimentação e entendimento do movimento. 
A próxima sessão é com o treinador Vítor Coelho da Storm Urban Tricks.

O parkour consiste em chegar de um ponto a outro da forma mais rápida e eficiente ultrapassando os obstáculos utilizando apenas o corpo.
Esta modalidade utiliza movimentos naturais do corpo humano como correr, saltar e escalar, combinadas com técnicas específicas que permitem aumentar a eficiência e rapidez do percurso.
É uma atividade desafiante que explora não só as capacidades físicas dos praticantes como também as suas capacidades mentais.




June 17th
PARKOUR
10 a.m. - 12:30 p.m.
Outdoor Space at Cineteatro António Lamoso


Target audience: 12 to 35 years old
Entry is free but registration is required
Registration via email bcnproducao@gmail.com
The maximum number of entries is 30 people

Uma Dança por Mês is a cycle of experiential encounters of a particular movement technique or dance practice.
This cycle aims to promote the construction of a community place for experimentation and understanding of movement.
The next session is with coach Vítor Coelho from Storm Urban Tricks.

Parkour consists of getting from one point to another in the fastest and most efficient way overcoming obstacles using only the body. This technique uses natural movements of the human body like running, jumping and climbing, combined with specific techniques that allow to increase the efficiency and speed of the course. It is a challenging activity that explores not only the physical abilities of practitioners but also their mental capacities.

5/02/2017

[ARTISTA ASSOCIADO] BARCO DANCE COLLECTON de Dinis Machado





9 de maio 
21h30 | Centro Cultural De España 
Festival Internacional de Danza Contemporânea do Uruguai 
Montevideu, URU


BARCO Dance Collection

Um projeto iniciado e dançado por Dinis Machado (SE/PT),

com coreografias de Dan Daw (UK), Lucy Suggate (UK), Vicky Malin (UK), Robbie Synge (UK), Katerina S. Andreou (GR/FR), Javiera Péon-Veiga (CL), Elisabete Finger (BR), Rosalind Goldberg (SE), Rebecka Stillman (SE), Rachel Tess (US/SE), Jorge Gonçalves (DE/PT), Ali Moini (IR/FR), Miguel Jaime (UY/AR), Conny Carlsson (SE), Anna Koch (SE), entre outros que virão...

e ensaios curatoriais de Kate Marsch (UK), Chris Lewis-Jones (UK), Flora Wellesley Wesley (UK), entre outros que virão...

Projecto produzido por BARCODesenvolvido e co produzido em residência no Weld (Stockholm), Ballet Contemporâneo do Norte (St Mª da Feira), Dance4 (Nottingham), Konstnärsnämnden (Stockholm), MARC (Kivic), Nave (Chile), METAL (Peterborough), Dance4 (Nottingham), Critical Path (Sydney), Weld (Stockholm), Inter Arts Centre (Malmo), Festival International de Danza Contemporânea de Uruguay (Montevideo).

 Com o apoio do Konstnärsnämnden (SE), Kulturrådet (SE), Arts Council England (UK) e DGArtes (PT)

BARCO Dance Collection é um projecto onde eu, Dinis Machado, convido outros coreógrafos a criarem solos curtos (10 a 15 min) para eu dançar.

BARCO é uma colecção de danças mais do que um conjunto de espectáculos de dança (no sentido interdisciplinar de uma performance de palco onde luz, som e cenografia e dança constroem uma dramaturgia em conjunto).  A proposta para os coreógrafos convidados é a de pensar o corpo do bailarino como o espaço onde a coreografia acontece mais do que a sala onde nos encontramos. Esta é uma colecção de danças onde a dança é olhada e trabalhada como disciplina autónoma. 
O projecto encontra uma audiencia em noites onde um grupo de danças são mostradas em conjunto. Maioritariamente são apresentadas em outros espaços que não palcos. As danças de BARCO são desenhadas para serem apresentadas em qualquer lugar. Send a condição da dança eminentemente imaterial, enquanto mapa, esta colecção é também uma colecção de práticas mais do que dos objectos que a rodeiam.



9 de maio 
21h30 
Centro Cultural De España 
Festival Internacional de Danza Contemporânea do Uruguai 
Montevideu, URU

BARCO Dance Collection

A project initiated and performed by Dinis Machado (SE/PT),

with choreographies by Dan Daw (UK), Lucy Suggate (UK), Vicky Malin (UK), Robbie Synge (UK), Katerina S. Andreou (GR/FR), Javiera Péon-Veiga (CL), Elisabete Finger (BR), Rosalind Goldberg (SE), Rebecka Stillman (SE), Rachel Tess (US/SE), Jorge Gonçalves (DE/PT), Ali Moini (IR/FR), Miguel Jaime (UY/AR), Conny Carlsson (SE), Anna Koch (SE), among others to come...

and Curatorial Gaze essays by Kate Marsch (UK), Chris Lewis-Jones (UK), Flora Wellesley Wesley (UK), among others to come... 

Project produced by BARCOPerformed and co-produced in residency at Weld (Stockholm), Ballet Contemporâneo do Norte (St Mª da Feira), Dance4 (Nottingham), Konstnärsnämnden (Stockholm), MARC (Kivic), Nave (Chile), METAL (Peterborough), Dance4 (Nottingham), Critical Path (Sydney), Weld (Stockholm), Inter Arts Centre (Malmo), Festival International de Danza Contemporânea de Uruguay (Montevideo).

 With the support of Konstnärsnämnden (SE), Kulturrådet (SE), Arts Council England (UK) and DGArtes (PT)

BARCO Dance Collection is a project were I, Dinis Machado, invite other choreographers, to choreograph a short solo (10 to 15 min) for myself as a dancer.

It is a collection of dances rather then a collection of dance performances (in the interdisciplinary sense of a stage performance where the light, the sound, the set and the costumes build something together). The proposal for the choreographers is to think that the space were this dances happen is not the room where we are in but within the body itself. This is a collection of dances where dance is looked and worked on as something autonomous.

The project arrives to a public through evenings where a group of dances are shown together. They will mostly not be shown on stages but in other varied types of spaces. Barco is therefore designed to be presented anywhere. Being the performative condition of dance practice mostly immaterial, as a map, this collection is as well a gathering of practices rather then the objects that surround it.

[ARTISTA ASSOCIADO] BARCO DANCE COLLECTON de Dinis Machado




9 de maio BARCO Dance Collection |  21h30 | Centro Cultural De España | Festival Internacional de Danza Contemporânea do Uruguai | Montevideu, URU
BARCO Dance Collection

Um projeto iniciado e dançado por Dinis Machado (SE/PT),

com coreografias de Dan Daw (UK), Lucy Suggate (UK), Vicky Malin (UK), Robbie Synge (UK), Katerina S. Andreou (GR/FR), Javiera Péon-Veiga (CL), Elisabete Finger (BR), Rosalind Goldberg (SE), Rebecka Stillman (SE), Rachel Tess (US/SE), Jorge Gonçalves (DE/PT), Ali Moini (IR/FR), Miguel Jaime (UY/AR), Conny Carlsson (SE), Anna Koch (SE), entre outros que virão...

e ensaios curatoriais de Kate Marsch (UK), Chris Lewis-Jones (UK), Flora Wellesley Wesley (UK), entre outros que virão...

Projecto produzido por BARCODesenvolvido e co produzido em residência no Weld (Stockholm), Ballet Contemporâneo do Norte (St Mª da Feira), Dance4 (Nottingham), Konstnärsnämnden (Stockholm), MARC (Kivic), Nave (Chile), METAL (Peterborough), Dance4 (Nottingham), Critical Path (Sydney), Weld (Stockholm), Inter Arts Centre (Malmo), Festival International de Danza Contemporânea de Uruguay (Montevideo).

 Com o apoio do Konstnärsnämnden (SE), Kulturrådet (SE), Arts Council England (UK) e DGArtes (PT)

BARCO Dance Collection é um projecto onde eu, Dinis Machado, convido outros coreógrafos a criarem solos curtos (10 a 15 min) para eu dançar.

BARCO é uma colecção de danças mais do que um conjunto de espectáculos de dança (no sentido interdisciplinar de uma performance de palco onde luz, som e cenografia e dança constroem uma dramaturgia em conjunto).  A proposta para os coreógrafos convidados é a de pensar o corpo do bailarino como o espaço onde a coreografia acontece mais do que a sala onde nos encontramos. Esta é uma colecção de danças onde a dança é olhada e trabalhada como disciplina autónoma. 
O projecto encontra uma audiencia em noites onde um grupo de danças são mostradas em conjunto. Maioritariamente são apresentadas em outros espaços que não palcos. As danças de BARCO são desenhadas para serem apresentadas em qualquer lugar. Send a condição da dança eminentemente imaterial, enquanto mapa, esta colecção é também uma colecção de práticas mais do que dos objectos que a rodeiam.


9 de maio BARCO Dance Collection |  21h30 | Centro Cultural De España | Festival Internacional de Danza Contemporânea do Uruguai | Montevideu, URU

BARCO Dance Collection

A project initiated and performed by Dinis Machado (SE/PT),

with choreographies by Dan Daw (UK), Lucy Suggate (UK), Vicky Malin (UK), Robbie Synge (UK), Katerina S. Andreou (GR/FR), Javiera Péon-Veiga (CL), Elisabete Finger (BR), Rosalind Goldberg (SE), Rebecka Stillman (SE), Rachel Tess (US/SE), Jorge Gonçalves (DE/PT), Ali Moini (IR/FR), Miguel Jaime (UY/AR), Conny Carlsson (SE), Anna Koch (SE), among others to come...

and Curatorial Gaze essays by Kate Marsch (UK), Chris Lewis-Jones (UK), Flora Wellesley Wesley (UK), among others to come... 

Project produced by BARCOPerformed and co-produced in residency at Weld (Stockholm), Ballet Contemporâneo do Norte (St Mª da Feira), Dance4 (Nottingham), Konstnärsnämnden (Stockholm), MARC (Kivic), Nave (Chile), METAL (Peterborough), Dance4 (Nottingham), Critical Path (Sydney), Weld (Stockholm), Inter Arts Centre (Malmo), Festival International de Danza Contemporânea de Uruguay (Montevideo).

 With the support of Konstnärsnämnden (SE), Kulturrådet (SE), Arts Council England (UK) and DGArtes (PT)

BARCO Dance Collection is a project were I, Dinis Machado, invite other choreographers, to choreograph a short solo (10 to 15 min) for myself as a dancer.

It is a collection of dances rather then a collection of dance performances (in the interdisciplinary sense of a stage performance where the light, the sound, the set and the costumes build something together). The proposal for the choreographers is to think that the space were this dances happen is not the room where we are in but within the body itself. This is a collection of dances where dance is looked and worked on as something autonomous.

The project arrives to a public through evenings where a group of dances are shown together. They will mostly not be shown on stages but in other varied types of spaces. Barco is therefore designed to be presented anywhere. Being the performative condition of dance practice mostly immaterial, as a map, this collection is as well a gathering of practices rather then the objects that surround it.